O pesadelo

Spread the love

Martim

Mãe, hoje tive um pesadelo muuuuito grande.

Havia uma coruja enorme e depois estava eu e o pai e a coruja queria fazer-nos mal e eu tive muito medo.

Eu

Mas meu amor, não chamaste a mamã nem o papá… Quando tens medo podes sempre chamar a mamã ou o papá, para te darmos um abracinho.

Sabes que não deixamos que nada de mal te aconteça não sabes?

Martim

Não chamei porque eu não queria. Foi só um pesadelo.

É muito fácil: quando fico com medo, eu abro os olhinhos e ele desaparece.

***

Algo simples. Um pesadelo de criança. Uma oportunidade de confortar o nosso filho. Aquele momento agridoce em que eles não precisam de nós: ainda bem (mas nem por isso)! Quem nunca?

 

Nota: O Facebook diminuiu o alcance das publicações de páginas. Para continuar a não 'perder pitada' do Entre M's clique no botão 'Seguir' 
no topo da nossa página de Facebook e seleccione 'ver primeiro'.

Facebook Comments

One thought on “O pesadelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *