Estas manhãs de segunda-feira…

Spread the love

Disposição às 7h10: Zen. Mais que zen. Mega zen.

Só tive que me levantar uma vez durante a noite para atender choros e pedidos ad hoc, por isso foi uma boa noite.

Além disso, o fim-de-semana foi um daqueles raros que deu para tudo. Manicure aqui. Tatuagem com ela. Começar a numerar as participações do passatempo. Pôr gasolina.  Compras. Tratar da roupa. E da loiça. Enrolar no sofá com o maridão, comer um sushi e ver um filme. Brincar com os meninos em casa, na rua, onde eles quiseram. Levá-los a uma festa de aniversário. Lambuzá-los de beijinhos e ter muitos abraços de volta.

Em suma: Tempos a sós, Tempos a dois. Tempos a quatro. Obrigações cumpridas. Perfeito.

Disposição às 8h00: Ainda zen.

Os M’s acordaram ao mesmo tempo e foi tão bom ouvir o ‘bom dia’ do Martim e o cacarejar do Miguel (que é o equivalente ao seu próprio ‘bom dia’). Os dois ao colo, como de costume, um em cada braço, no meu momento diário ‘mamã Hulka’ (como diz o Martim), lá fomos nós a caminho do pequeno-almoço. Ninguém fez birras para comer. Tudo tranquilo para vestir e trocar fraldas. Calçar os dois foi um passeio no parque.

Quando começo a pensar que isto até vai correr bem e vou sair de casa a horas tudo começa a descontrolar-se… Enquanto vou buscar um casaco, enfiam-se os dois no quarto a brincar, e quem os tira de lá? Há ronha. Há choraminguice. Mas lá vamos.

Hora de lavar os dentes. Enquanto o Martim banha um dinossauro no lavatório cheio de pasta de dentes o Miguel atira rolos de papel ao ar. Enquanto o Martim, contrariado, pára com o dinossauro mas joga a cabeça cada vez mais para trás enquanto continuo, estoicamente, a tentar lavar-lhe os dentes, o Miguel, a quem entretanto confisquei os rolos, tenta enfiar-se dentro da banheira shantala. Enquanto o Martim se pendura na toalha para limpar a boca e a atira ao chão – ‘mamã, foi sem querer’ – o Miguel trepa escada acima.

Disposição às 9h10: Quero sair! Estou a começar a suar enquanto persigo um e outro, cada um na sua asneira…

Calço as botas enquanto seguro o Miguel pelo cachaço e suplico ao Martim que desligue a TV. Pego nos mil sacos de segunda-feira enquanto o Martim atira o dinossauro em todas as direcções, incluindo na da cabeça do irmão – ‘mamã, foi sem querer’, sim já sei – e o Miguel tenta rebentar um balão.

Tenho sacos. Tenho Miguel. Tenho chaves, de casa e do carro. Onde está o Martim? Martim!!!

O Martim chora na sala porque perdeu o raio do dinossauro. Quanto a mim, tem duas opções: ou o procura (rápido) ou sai sem ele (rápido). Seja como for, rápido. Martim coloca todo o melodrama que tem em si naqueles dois olhos enormes e chora mais e mais alto. Largo o Miguel. Largo as chaves. Não largo os sacos. Para onde atiraste o dinossauro? Ele aponta. Desvio uma cadeira. Lá estava ele. Muito difícil de achar sozinho, como se vê.

Meto-lhe o dinossauro no bolso. Atiro-me em voo picado para agarrar o Miguel que entretanto se ensaia a sair porta fora (e nunca, nunca, nuuuuunca olha para o degrau!). Volto a pegar-lhe. Onde estão as chaves???? Largo o Miguel. Sim, outra vez. O Martim faz um ar impaciente à porta, como se estivesse à minha espera há uma eternidade. Neste ponto já não sei para que fui buscar o casaco com o calor que está… Ou sou só eu?

Encontro as chaves. Pego no Miguel. Sim, outra vez. Aqui vamos nós. Sacos atirados para o carro. Miguel e Martim (quase) atirados para o seu ovo e cadeirinha respectivamente. Atiro-me também para o meu lugar, exausta. Deixar o Martim na escola. Deixar o Miguel na escola. Seguir para o trabalho, tarde e más horas.

Disposição às 9h45: Quando é que o dia termina mesmo?

Enfim, é só mais uma manhã de segunda-feira…

Boa semana a tod@s e, ao contrário de mim, não se desesperem!

Facebook Comments

3 thoughts on “Estas manhãs de segunda-feira…

  1. Tudo isso podia ser a minha segunda mas eu tive um extra.

    Quando chego ao trabalho e entre sacos e malas fecho a porta do carro mas esqueço-me de tirar o dedo mindinho!!! F!”$%&&

    Conclusão sentei-me num banco de jardim e apaguei com a dor!!! Acordei coma voz da minha mãe ao tlm… MUITA BOM!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *